Logo2 - Caminhos do Turismo Oficial - agrupado Transparente .png

PIRACICABA: A GASTRONOMIA DA RUA DO PORTO

Eduardo Henrique Ferin da Cunha

MTB nº 0081757/SP

 

 

Quando se fala em Piracicaba, cidade do interior paulista, lembra-se muito da cultura caipira e principalmente do próprio rio Piracicaba, que se estende por uma área de 12.531 km², situada no sudeste do Estado de São Paulo e extremo sul de Minas Gerais. O rio corta a cidade e foi a partir daí que surge uma linda história de amor entre os ribeirinhos e o rio: de pescadores a empreendedores no ramo gastronômico!

 

COMPLEXO GASTRONÔMICO DA RUA DO PORTO

Preparando o Peixe.jpg

 A rua do Porto

Crédito: Eduardo H. F. Cunha 

 

 

 

Chegando na rua do Porto, você se depara com casarios antigos tombados pelo CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo) e uma variedade de restaurantes à beira do rio. O local é muito agradável, mas destaco um ponto a ser melhorado: ao chegar você é abordado ostensivamente pelos atendentes dos restaurantes, e por isso, antes de escolher, pesquise bem o local e principalmente, se possível escolha uma mesa em um deck ao lado do rio. Assim você almoçará acompanhado de uma bela paisagem e vários pássaros cantando pelo rio. Talvez, em um domingo você não conseguirá esse privilégio, pois o local chega a atender cerca de 1.000 pessoas na hora do almoço.

 

PEIXE NO TAMBOR

Posta de Filhote.jpg

Posta de Filhote e Lombo de Pintado

Crédito: Eduardo H. F. Cunha

 

O cardápio local do tradicional “Peixe no Tambor” é muito variado. Você pode escolher entre as opções de peixe que são assados ao lado das mesas, em grelhas próprias, adicionadas aos tradicionais tambores. Os peixes, hoje em dia, não são mais pescados no rio Piracicaba, pois as espécies que antigamente estavam presentes no rio, não se encontram mais e os comerciantes, hoje trazem o peixe de Santarém/PA. Entre as opções de peixe destacam-se: Piapara, Tambaqui, Posta de Filhote, Lombo de Pintado, Salmão e Espeto de Pintado. Todos os pratos acompanham arroz, molho tártaro, pirão e uma deliciosa salada composta por: alface, tomate, repolho, chuchu, pepino, abobrinha e cenoura. Os pratos são muito bem servidos e suficientes para 2 pessoas (média de 600 gramas de peixe). Os preços variam em torno de R$ 80,00 a R$ 90,00 fora a bebida.

 

 

OUTRAS DELÍCIAS GASTRONÔMICAS

Cachaça Piracicabana.jpg

Foto: Cachaça Piracicabana

Crédito: Eduardo H. F. Cunha

 

Além do tradicional peixe, a cidade possui uma variedade de delícias gastronômicas, que você pode encontrar em quiosques na rua do Porto e ou mesmo servido nos próprios restaurantes.

 

Começamos por falar do “Cuscuz Caipira”, servido na maioria dos restaurantes da rua do Porto. Outro destaque é a “Pamonha”: tão famosa que, para muitos é considerado um Comfort Food. Quando eu era criança, morava na região da Grande São Paulo e sempre passava um carro anunciando o produto com seu tradicional slogan “Pamonhas, pamonhas de Piracicaba. O puro creme do milho verde. Pamonha, pamonha, pamonha”. A iguaria é produzida em várias propriedades rurais de Piracicaba e também da cidade de Charqueada. Vale lembrar também da tradição da “Cachaça Piracicabana”, conhecida em todo o país.

 

PASSEIO AO ENTARDECER

O Salto do rio Piracicaba.jpg

O salto do Rio Piracicaba

Crédito: Eduardo H. F. Cunha

 

 

Após o termino do almoço, caminhe um pouco para ajudar na digestão. O entorno da rua do Porto possui inúmeras atrações, com destaque ao Parque da rua do Porto, o Parque do Engenho, com suas belas construções antigas, a casa do Povoador, o artesanato local, a famosa ponte Pênsil e o parque do Mirante, onde você pode avistar o salto do rio Piracicaba, observar pássaros e visitar o Aquário Municipal.

 

A cidade possui inúmeros outros atrativos e roteiros a serem explorados, porém creio que esse assunto possa ser ampliado em outros artigos.