Logo2 - Caminhos do Turismo Oficial - agrupado Transparente .png

SANTIAGO DE CHILE: A CAPITAL DOS ANDES

Eduardo Henrique Ferin da Cunha

Mtb nº 0081757/SP

 

Viagem realizada em Dez/14

Matéria publicada em 15/03/2018

 

Eu sei que a Cordilheira dos Andes não tem uma capital, mas se existisse uma, seria, sem dúvida Santiago. Ao desembarcar no aeroporto internacional Comodoro Arturo Merino Benitez, na noite de Natal, dia 25 de dezembro de 2014, comecei a perceber o quão cosmopolita e moderno é a capital chilena. Do aeroporto segui direto ao Hotel Majestic (www.majestic.cl) localizado na região Central, próximo à Plaza de Armas. O hotel é bem confortável, com piscina e acesso wifi e tem um restaurante indiano e ideal para a primeira noite de descanso, visto que chegar perto da meia noite.

 

            No dia seguinte, logo pela manhã fiz uma visita à vinícola Concha y Toro (que será detalhado em outra matéria) e logo após o almoço contratei um City Tour pela capital chilena. A primeira parada foi no Cerro Santa Lúcia, local de fundação da cidade, onde caminhamos e conhecemos sobre a história de Santiago.

 

10888499_813695248692028_2554557798821867572_n.jpg

Cerro Santa Lucia

Foto: Eduardo Henrique Ferin da Cunha

 

            Seguindo ainda na excursão, visitamos outros atrativos, como o Palácio de la Moneda, sede do poder presidencial chileno (à época ocupado por Michelle Bachelet), e apesar de não ter entrado, pude tirar fotos com os guardas reais, que aliás foram muito simpáticos e solícitos.

 

10885465_813695252025361_1597786776913404554_n.jpg

Palácio de La Moneda

Foto: Eduardo Henrique Ferin da Cunha

 

 

10846466_813695358692017_5538281202567218057_n.jpg

Os guardas reais

Foto: Eduardo Henrique Ferin da Cunha

 

 

Visitamos também outros atrativos menos famosos, mas tão bonitos também como a Plaza de Armas (que depois voltei no final da tarde) e o Parque Bicentenário, um espaço verde urbano ideal para lazer.

 

10292543_813695482025338_4303855537408530951_n (1).jpg

Parque Bicentenário

Foto: Eduardo Henrique Ferin da Cunha

 

Ao retornar ao hotel ainda fiz mais um passeio: fui novamente até a Plaza de Armas que estava próximo ao hotel e lá encontrei muita arte e cultura: artistas de rua demostravam seu talento para moradores e visitantes. A praça é considerada o marco zero da capital chilena, ou seja, onde foi fundada a cidade de Santiago do Chile por Pedro de Valdívia em 1541. Na praça ainda pode-se visitar a Catedral Metropolitana de Santiago, dedicada à Virgem Santíssima e se admirar com seu estilo arquitetônico e artes sacras

 

27657560_1700582223336655_7287739241775662780_n.jpg

Plaza de Armas

Foto: Eduardo Henrique Ferin da Cunha

 

No último dia de visitas (os dias anteriores foram dedicados a viagens para Valle Nevado e Viña del Mar que serão detalhados em outro texto), resolvi conhecer outro grande atrativo de Santiago: o Parque Metropolitano, localizado no bairro da Recoleta e que é considerado o maior parque urbano do Chile com 720 hectares de áreas verdes. O parque contém um conjunto de atrações como: o Zoológico Nacional (fui em uma segunda feira e estava fechado) e o Cerro San Cristóbal, um dos pontos que maior visitação onde é possível ter uma incrível vista de Santiago. Para chegar até o cerro é necessário pegar um funicular.

 

10393880_813696348691918_5225423254886782167_n.jpg

Cerro San Cristóbal

Foto: Eduardo Henrique Ferin da Cunha

 

Após sair do Parque Metropolitano, segui mais alguns metros e cheguei à casa, conhecida como La Chascona, onde morou o Pablo Neruda, mas confesso que por estar fechada, achei pouco atrativo. Em seguida foi ao Patio Bella Vista e aí descobri um local diferenciado para comprar de presentes e souvenirs: comprar alguns xales típicos, um anel de pedra lazúli para mim e brincos de pedra lazuli para minha namorada (Aline), minha filha Gabrielle e minha mãe, além claro do Pisco Sour, bebida típica chilena a base de uva fermentada, que havia comprado anteriormente.

27657979_1700582503336627_4678224483670618705_n.jpg

Patio Bella Vista

Foto: Eduardo Henrique Ferin da Cunha

 

27749778_1700581166670094_1218422369229294786_n.jpg

Pisco Sour

Foto: Eduardo Henrique Ferin da Cunha

 

Eu realmente fiquei impressionado com o Chile. Um país muito organizado do ponto de vista turístico. Em todos os passeios que fiz, a empresa contratada vinha me buscar no hotel e levava até um ponto de encontro comum, de onde saiam todos os passeios e após retornavam ao nosso hotel. Sem falar, que Santiago é uma cidade fantástica e com muitas opções para turistas!