Logo2 - Caminhos do Turismo Oficial - agrupado Transparente .png

A MÁGICA E ROMÂNTICA VENEZA

Eduardo Henrique Ferin da Cunha

Mtb nº 0081757/SP

 

Matéria publicada em 28/12/2017

 

Veneza, sempre foi uma grande curiosidade para a gente! Como seria uma cidade com ruas e águas? Como seria o transporte? As ruas tinham cheiro ruim por causa da água? Partimos de Florença por volta das 8h30 e chegamos na estação ferroviária Santa Lucia em Veneza por volta das 10h45. Mais uma vez os trens da Trenitália surpreenderam pelo conforto e tranquilidade na viagem.

 

Ao chegarmos em Veneza, ficamos impressionados com a vista do Grande Canal: vaporettos, barcos-taxi e gôndolas indo e vindo pelas águas. Pegamos um vaporetto na estação e descemos próximo a Piazza di San Marco e caminhamos um pouco pelas estreitas ruas da cidade até chegar ao hotel Noemi.

26112252_1660119200716291_1408732843983544674_n.jpg

O Grande Canal

Foto: Eduardo Henrique Ferin da Cunha

 

Após descarregarmos a mala, paramos em um pequeno restaurante em frente ao hotel, chamado Happy Pizza e experimentamos dois pratos típicos: um Rotolone al Prosciutto seguido de um Prosecco Maschio e um Calzone al quattro formaggio (mozzarella, fontina, gorgonzola e scarmoza affumicata). Após o almoço fomos para a Piazza di San Marco que estava a 100 metros do hotel e visitamos seus principais atrativos: a Basílica di San Marco, impressionante pela sua beleza interior, o Pallazo Ducale e o Campanille di San Marco, onde subimos para avistar toda a cidade para ter uma noção, porém estava muito frio e o tempo nebuloso e rapidamente descemos.

26165599_1660119390716272_3714025381111738551_n.jpg

Basílica de San Marco

Foto: Eduardo Henrique Ferin da Cunha

 

 

Após tiramos fotos da fachada externa da Basílica di San Marco fomos ao Grande Canal para fazer o famoso passeio de gôndola. Pagamos € 100 para um passeio clássico de 45 minutos, muito romântico. O gondoleiro, chamava Mario e foi muito simpático, tirando fotos no início e nos explicando por cada lugar onde passávamos: a ponte dos suspiros (onde os prisioneiros passavam antes da morte), a casa do navegador Marco Polo entre outros. Em cada ponte que passávamos tínhamos que nos beijar (era a tradição: haja pontes e haja beijos). Foi um dos momentos mais românticos de toda a viagem.

26112337_1660119020716309_348102324116765178_n.jpg

Passeio de Gôndola

Crédito: Eduardo Henrique Ferin da Cunha

 

Após o passeio de gôndola, caminhamos mais um pouco pelas ruas e pontes de Veneza até chegar a principal delas, a Ponte di Rialto construída em sua primeira versão em 1181. Da ponte era possível tirar lindas fotos do Grande Canal e ver a grandeza da cidade de Veneza. Como é bonito!!! Eu fiquei encantado com as belas paisagens. Passeamos pela ponte e suas inúmeras lojas, compramos uma touca da Itália, afinal estava muito frio e vários souvernirs tais como: pulseiras e colares, sobretudo da ilha de Murano (a qual visitamos no dia seguinte), dentre os quais destaco a orca (nem precisava dizer que Aline ficou muito emocionada). Paramos para Aline experimentar um delicioso crepe alla Nutella e seguimos para as apertadas ruas venezianas para mais compras e presentes.

26219290_1660119317382946_8522105601145885237_n.jpg

Ponte di Rialto

Crédito: Eduardo Henrique Ferin da Cunha

 

Passamos novamente à noite pela Piazza di San Marco para mais fotos da Basílica, porém ao contrário do que imaginávamos, a igreja estava um pouco apagada. Paramos novamente para comer na Happy Pizza, mas dessa vez um prato um pouco diferente: Aline pediu Fusilli ao Pomodoro e e eu decidi experimentar o Calzone Speciale (pomodoro, mozzarella, origano, carcioffe e olive). Chegamos cansados ao hotel para uma noite de sono tranquila!!!

 

Foi um dia bem intenso, com viagem, passeios e muito romantismo. Veneza é uma cidade única e diferente de tudo o que já vimos e imaginamos. As dúvidas sobre as ruas, as águas, o cheiro da cidade foram todas respondidas e não resta dúvida: nos encantamos com a cidade!  No outro dia visitamos também Pádova e Murano e Burano (detalharei em outra matéria).

 

Veneza realmente nos impressionou; uma cidade que recebe 20 milhões de turistas todo ano, tem uma explicação: o bom serviço, os excelentes atrativos e toda a beleza cênica da cidade e das ilhas. Veneza é uma cidade única!